quinta-feira, junho 21, 2007

Das nossas manhãs

As nossas manhãs não chegam para nada. É sempre uma correria e as coisas ainda correm pior quando nos levantamos os dois ao mesmo tempo.

Enquanto que eu tomo banho, ele ainda fica na cama, acabo, chamo-o, vou aquecer o leite da catraia, chamo-o, vou acordá-la, trago-a para a nossa cama e voilá, ele acorda para lhe dar beijinhos. A partir daqui é sempre a correr, mudar a fralda, vesti-la, vestir-me, preparar o pequeno-almoço. Nesta altura o meu queridinho já está pronto e vamos todos para a cozinha.

Hoje já estávamos os dois sentados e ela andava por ali.

De repente olha para o cantinho dela e exclama como se fosse a primeira vez que os visse: os legos... Posso bincai mãe?

Brincar com os legos? A esta hora. Brincas logo Inês. Vão ficar aí todos espalhados...

Ó mãe, deixa... posso mãe? Posso? Deixas bincai, deixas?

Pois claro, dizer o quê? Podes brincar mas depois tens que deixar tudo arrumadinho.
Entretanto acabei o meu pequeno-almoço e fui acabar de me preparar. Quando cheguei à cozinha, já pronta para pegar nela e arrancar, estavam os leguinhos todos na caixa.
É que depois fico numa situação difícil... ela porta-se tão bem. Até custa dar-lhe ralhetes ou não a deixar fazer o que me pede.



1 comentário:

CsL disse...

Bem Bom! :D

Cada vez mais princesinha!