sexta-feira, novembro 10, 2006

(RE) ENCONTROS

O papá tem 2 dias na semana que sai muito cedo de casa (7h45) e que chega também muito tarde (1 dias às 23h45 e outro às 22h).
No dia que chega mais tarde tu já estás a dormir. Nesse dia ele não está contigo, apenas te vê na tua caminha, te dá um beijinho grande, te deseja um bom dia e mais tarde uma boa noite. Num desses dias custou-me vê-lo a olhar para ti pois vi tristeza no olhar, vi saudade, vi vontade de te acordar.
Ontem foi o dia de chegar às 22. Resolvi manter-te acordada para pelo menos lhe dares um beijinho e brincares um pouco.
Estavas no meu colo a beberes o leite e já com muito soninho.
O pai chega e tu ouves a porta da garagem a abrir. Imediatamente tiraste o biberon, olhaste para mim, fizeste o teu "Ó" de exclamação e disseste muito contente: "PAPÁ"... e saltaste do meu colo sempre a chamar papá, papá. Claro que ele também parecia uma seta a correr para ti. E o abraço que trocaram, os beijinhos que deram foram tão lindos, tão cheios de ternura.

3 comentários:

mamã gaivota disse...

A tua piolha tem muita sorte com os pais que tem. Parabéns.

raquel disse...

Olá minha querida amiga,

Sei bem o que é esse olhar de saudade do maridão!!! O meu trabalha por turnos e às vezes acontece precismamente o mesmo.
Tal como te prometi aqui estou...de volta!!!
Vi a vossa foto...que lindas que são!!! A nossa Nê está uma princesinha muito bonita!!!
Um beijinho azul muito grande
Raquel

CsL disse...

O teu marido deve ter ficado tão feliz, acabar assim o dia vale bem mais a pena! (e não só por poder trocar miminhos com a filha, mas por ter uma esposa que sabe o que isso significa para eles) :)

Bjos,
Carla Sofia