terça-feira, novembro 07, 2006

Cumplicidades

A relação com os meus pais foi sempre bastante liberal. Desde cedo me deixaram sair, estipulando horários e com companhias da confiança deles. Essas companhias eram meus meus amigos mas também o eram dos meus pais.
Mas com a minha mãe foi sempre uma relação de amigas. Era ela que me comprava tabaco (apesar de nunca admitir que era para mim. Costumava dizer que eram de uma amiga que se tinha esquecido...), foi com ela que fui à médica para falarmos sobre a pílula, era ela que se oferecia para ir comigo à discoteca para ver "o que era aquilo" (não sempre, claro!).
Era com ela que falava sobre os meus namorados, apesar de por vezes não lhe ter dado ouvidos. Nunca me proibiu de sair mas sabia quem eram os meus amigos e controlava todos os nossos passos. Por vezes até demais.
A dada altura da minha vida (talvez na fase da adolescência, da parvalheira), cheguei a pensar que ela era demasiado possessiva e comecei a não partilhar tudo com ela. Continuavamos amigas mas com alguns segredos.
Agora tenho uma filha. E gostava de ser amiga para além de mãe.
Hoje, depois de a acordar, deitei-a na minha cama e dei-lhe o biberon para as mãos. Contrariamente aos outros dias e porque tinha tempo, deitei-me ao lado dela. Ela segurava o biberon mas foi tombando para o meu lado. Eu endireitei-a e segurei-o. Ela pegou na minha mão, colocou-a sobre a perna dela e ia-me fazendo miminhos, sempre a olhar para mim e a sorrir.
Naquele momento eu senti que estamos no bom caminho para sermos boas companheiras, boas amigas.

2 comentários:

keridalindinha disse...

E é bonito de se ver principalmente de se sentir!!!
Beijocas.

Monica disse...

E é tão bom ter/ser uma Mãe assim :)
Beijocas