quinta-feira, julho 26, 2007

Recordações

Lembro-me dos tempos que passávamos juntas. Apesar de ser pouco e passar a correr temos boas recordações. Partilhamos bons momentos e mais tarde alguns sentimentos e segredos.
Quando tu começaste a fumar e me mandavas comprar tabaco... quando o David ia comigo também e geralmente acabava em porrada porque ambos queríamos levar o maço.
E daquela louca vez que os nossos pais foram ao cinema e eu fiquei entregue a vós, doidos, mais velhos que eu 7 anos, e resolveram fazer xixi para uma garrafa (??) e no fim mandaram-me a mim, a catraia do grupo e mais atiradiça, lançar aquilo pela janela? Feio, muito feio... Quando aquele casal tocou à campainha os nossos corações gelaram com o medo. Nunca ninguém soube o conteúdo daquela garrafa.
Quando, anos mais tarde, nos fechávamos na casa de banho a trocar confidências e a fumar uns cigarritos.
E ontem gostei daquele abraço. Apesar de cheirar a despedida, foi um momento de partilha onde, nada dizendo nos passou tudo pela cabeça.
Mas fiquei triste porque sei que os nossos filhos nunca vão poder partilhar momentos como estes. Porque adorei vê-los brincar, porque tens uns filhos fantásticos, do mais pirata que há, e o que eu me ri com o mais pequeno.
Desejo-te tudo de bom. Que continues feliz como pude comprovar ontem. Que voltes cá no próximo ano.
Um beijo grande.
Da tua prima "cúmplice"

2 comentários:

sorrisos da minha alma disse...

Longe ela continuará no teu coração.
Grandes safadas lolll
Jocas

Luz de Estrelas disse...

A vida afasta as pessoas, mas os corações permanecem unidos pelas recordações. LOLOL. Ainda me ri com a da garrafa!