segunda-feira, julho 09, 2007

7-7-7

No Sábado tivemos um casamento. Foi uma festa muito bonita e os noivos estavam muito felizes. Apesar do vento que se fazia sentir, a temperatura estava amena, pedindo um casaquito ao final do dia. Gostamos muito e a Inês, juntamente com a recém casada, foi a princesa da festa.
Resolvemos ficar a dormir por lá e aproveitamos o Domingo para ir até à praia. Até porque tínhamos feito um acordo que era deitar a chupeta aos peixinhos quando lá fossemos. A ideia tinha sido nossa, mas a vontade foi dela.
Estava muito frio para ficar lá estendidos mas lá fomos. Falamos com ela e dissemos-lhe que se ela atirasse a chupeta, os peixinhos ficavam com ela e que nunca mais a via. Não faz mal e bora lá com isto que eu quero é curtir a praia. Em cueca de bikini e casaco toda contente pega na pupa e atira-a ao mar. E disse logo xau e adeus e pouco ligou ao caso.
Ainda ficamos por lá um bocadito, ela a brincar na água, perguntava se os peixes já tinham a chupeta, mudava o assunto e queria brincar.
Ao voltarmos, já no carro e com muito sono, pediu-a. Primeiro não havia suplente e segundo não era dia nem hora para retroceder. Se chorar não lhe faz mal nenhum. Chorou. Um choro de mimo, nada que não se aguentasse. Apenas exigiu a minha presença ao lado dela. Eu fui. Adormeceu quase instantaneamente.
À noite, já em casa pronta a dormir, voltou a pedi-la. Só lhe disse que ela a tinha dado aos peixinhos e que agora era um muito pequenino que a tinha e que estava muito contente. Não voltou a perguntar mas tentou atrasar o sono. Ora com perguntas sem nexo, ora a pedir o pai, ora a pedir outra história.
Adormeceu.
Dormiu toda a noite.
Hoje para dormir, chupava a língua.

4 comentários:

Jorge disse...

Passei um fim de semana fantástico, um muito obrigado ás mulheres da minha vida. AMO-VOS. Inês a chupeta está a fazer um peixinho feliz.

Grilinha disse...

Que história linda ! Há um peixinho todo consolado a esta hora....
E como ela está crescida, com conversas tão adultas...beijos

patricia disse...

pronto, já cá estou.
obrigada por me deixares entrar.

sorrisos da minha alma disse...

Chupar a lingua!
Que querida!
Um beijinho grande para vós