sexta-feira, março 13, 2009

Precocidades

A minha filha quando entrou para a escola tinha um amigo. O Luís que vive perto da vó Lola. Era ela que ele procurava quando chegava da escola, era com ela que ele queria brincar, era com ela que passava os dias que tinha livres (férias).
Já na escolinha arranjou um namorado. Era o único que tinha o nome do irmão e, sendo assim, foi o escolhido. Brincavam juntos todos os dias, ficava triste quando ele faltava. Diziam as auxiliares que ele tinha sido feito para ela, que se completavam.
Mas entretanto surgiu um outro, mais matreiro. Começou por falar muitas vezes nele até que disse que também era namorado... Contou-me o meu pai que, numa das vezes que a foi buscar, ela estava deitada no meio dos dois namorados e que este último lhe estava a dar beijinhos na barriga e ela deliciada.
Bem, começa cedo a rapariga.
E dizia a toda a gente que tinha 3 namorados: o Luís, O R.P. e o V.H.
Há uns dias começou a falar no C., que ele faz-lhe "fixe" e que a ensinou a fazer "boleia". É a imagem de marca dos dois. Sabe que ele tem uma irmã bébé e que vem na carrinha da escola. Quando ela chega e ele já lá está, vem logo a correr para estar com ela e no outro dia, quando iam para a salinha todos de mão dada, disse que não queria ir com aquela menina e que queria ir com a Inês agarrando-lhe logo a mão. Ontem disse-me que almoçou ao lado dele. E que ele também era namorado.
Disse-lhe que isso já eram namorados a mais.
Ela, de mão na anca, respondeu que já ia fazer 4 anos e que por isso tinha que ter 4 namorados.
A mim parece-me bem.

2 comentários:

Cristina disse...

LOL. Começa mesmo cedo!

Cristina

Monica disse...

LOL