terça-feira, novembro 20, 2007

Há alturas

na vida que se impõe uma paragem.
No meu caso foi mais um afirmar-me, impor-me perante pessoas que talvez não me mereçam.

Considero-me uma boa rapariga, amiga dos meus amigos, que gosta de ajudar mais do que ser ajudada.
Por vezes esquecia-me da minha família e de mim em detrimento de outros. Infelizmente nem toda a gente é como eu, e na hora da verdade tudo o que fiz era passado e nem lembrava para passar a ser a má da fita. Ainda por cima com problemas que nada têm a ver comigo.

Mas quando mexem muito eu páro. A minha paciência e calma também têm limites. E bati o pé e pela primeira vez em muitos anos consegui impôr-me e afirmar-me. E fiz com que as pessoas me respeitassem.

Agora estou mais por casa, a gozar a minha gravidez e a minha pequena. Será por tempo limitado mas enquanto estou faço por aproveitá-lo o melhor possível.

A catraia grande está vada vez mais esperta, com saídas e frases jamais imaginadas. Adora o bébé que vem aí e está sempre a dar-lhe beijinhos e a perguntar quando é que ele vem cá para fora...
Esse deve estar bem. Para já ainda não se faz sentir. Apenas uns borboletares muito subtis. Esta semana espero já conseguir saber o que me espera.

E cá estou de volta, devagar, devagarinho.
Infelizmente é com estas passagens que ficamos a saber quem realmente gosta e se importa com o nosso bem estar. Até no mundo virtual isso se faz sentir. Para quem perguntou, nós estamos bem e agradecemos.

2 comentários:

sorrisos da minha alma disse...

Orgulhosa de ti!!
Por vezes temos que nos impor mesmo, não deixar que façam de nós gato e sapato.
Agora tratar de mimar-te, junto de teus amores!
Um beijo grande, grande e força mulher!!

patricia disse...

eu tb tenho andado mais longe da blogosfera,mas já tinha dado pela falta de posts.
Ainda bem que está tudo bem, apesar dos "apesares"
:)